Processo Seletivo

Vídeo Pitch: como gravar um para processos seletivos?

Muitas pessoas não estão acostumadas a gravar vídeo, muito menos a gravar vídeo para passar em processos seletivos. Porém, muitas empresas vêm adotando a prática do vídeo pitch em alguma etapa de seus processos. Mas, quem disse que os candidatos estão se sentido preparados para lidar com isso? Foi pensando exatamente nisso que decidimos escrever um texto com dicas básicas para gravar um vídeo campeão!


Antes de falar o que fazer, vale reforçar o que não fazer (o que às vezes, é até mais útil):

  • Ler texto durante a gravação do vídeo – Mesmo que não mostre o papel, nós, avaliadores, conseguimos ver seu olho se mexendo… O objetivo do vídeo não é ouvir o conteúdo apenas, mas sim ver um pouco mais de você e, inclusive, como você se expressa.
  • Fazer jogral / Decorar na vírgula sua fala / Falar de forma robótica – Não queremos uma pessoa 100% travada. Sabemos que dá nervoso em falar diante das câmeras, mas assim como falamos no item acima, nosso objetivo com esse tipo de etapa é te conhecer e ver como você se expressa. Queremos conhecer sua autenticidade!
  • Ultrapassar o tempoMuitas empresas penalizam o uso indevido do tempo. Afinal, é injusto um candidato utilizar tempo a mais, sendo que um dos ponto-chave é a pessoa conseguir sintetizar o que é pedido.
  • Fazer na metade do tempoAo mesmo tempo, também fica feio você usar um tempo muito abaixo do pedido. Pense no cenário em que você só tem esse momento para vender seu peixe! Aproveite e use-o da melhor maneira possível!
  • Falar rápido para caber no tempo do vídeo – Nosso objetivo não é ver somente o conteúdo que você está nos apresentando, mas também a maneira como você se expressa. Se você fala muito rápido, talvez seu avaliador simplesmente não entenda a sua mensagem. E você não quer correr esse risco, quer?

 

Agora que você sabe o que não fazer, vamos dar algumas dicas de como fazer um bom vídeo:

  • Vídeo Pitch 2Estruture suas ideias antes em um papel – Anote tudo o que você está pensando em dizer. Não saia gravando direto o vídeo! A menos que você seja hiper talentoso(a), é importante você se preparar e refletir sobre o que você pretende falar.
  • Foque-se em poucos conteúdos – O objetivo é ver sua capacidade de síntese e a maneira como você se comunica. Por isso, é melhor você ter um racional bem estruturado e nos mostrar o porquê você escolheu tais assuntos do que tentar falar da sua vida inteira em 2 minutos. Nós, avaliadores, sabemos que é impossível fazer isso. Não é esse nosso objetivo com a etapa.
  • Treino, treino, treino – Como sabemos, a maioria das pessoas não está acostumada a gravar vídeos, então é importante praticar. Depois que você já escreveu o que você pretende falar, está na hora do treino! Experimente falar primeiro apenas cronometrando para ajustar os ponteiros do tempo médio que você demora para falar e também para ver se o conteúdo ainda está grande ou pequeno demais. Feito isso, comece a gravar e reveja seus vídeos. Anote o que você não gostou na sua fala, verifique sua entonação, em quais partes quer dar mais ênfase… Então, grave de novo. Grave quantas vezes forem necessárias para você atingir um patamar de segurança de que este é o melhor vídeo que você poderia fazer.
  • Peça ajuda – Outra sugestão é pedir para alguma pessoa próxima ver você falando ou gravando o vídeo e pedir para ela dar um feedback honesto sobre sua performance e que te dê sugestões para deixar o vídeo ainda melhor. Por ser uma terceira pessoa vendo, ela pode dar insights que nossa autocrítica não pega.

 

DICAS FINAIS (ALÉM DO VÍDEO PITCH)

Aqui, as dicas não são apenas para a etapa do vídeo pitch, mas envolve a postura que você pode adotar durante todas as etapas de qualquer processo seletivo. Tenho certeza que te ajudarão a ser aprovado(a).

  • Dê o seu melhor – Não só nessa etapa, mas em tudo o que você fizer na sua vida. A vida é muito curta para não dar o seu melhor em tudo o que você faz. Fique com a consciência tranquila que você fez tudo que estava ao seu alcance para que as outras pessoas “sintam” o quanto você se dedicou para a atividade (enquanto os outros fazem o possível, você dá o seu melhor).
  • Resiliência – Não tem nenhuma batalha mais dolorosa do que a de você contra você mesmo(a). Vai vencendo cada etapa, cada jornada, cada desafio. É difícil crescer, é difícil dar o próximo passo. Você vai se frustrar bastante. Vai descobrir coisas que você achava que sabia e não sabe tanto. Coisas que você nunca tinha se testado e vai se descobrir. Meu conselho é que você entenda que vai doer (várias coisas não vão necessariamente de acordo com seus planos, e isso dói), mas que queira continuar mesmo assim, pois é assim que você vai conseguir dar o próximo passo.
  • Humildade – É uma época muito frustrante, a gente fica cheio de medos sobre nós mesmos. Acho a época perfeita para crescer. Por isso, peça feedbacks para todo mundo que você confia na opinião sobre as coisas que você poderia / deveria melhorar. Ouça elas com atenção e bole planos para melhorar rápido. Não fique se justificando… Só melhore.

 

Essas foram nossas principais dicas para ajudar a melhorar seu vídeo. Esperamos que agora você esteja se sentindo mais preparado(a) para seguir em frente nos nossos processos! Esperamos te ver em breve nas próximas etapas!

por Lívia Kuga
Recruta de 2014.2 e Head de Atração e Seleção